Silicone para Mamas

O procedimento de colocação de próteses de silicone tem o objetivo de aumentar o tamanho, melhorar a forma e preencher mais o colo mamário.

Como é realizado o procedimento

Implantes de silicone de tamanhos e perfis personalizados são colocados atrás da glândula mamária ou no plano submuscular, através de pequena incisão na aréola (meia circunferência) ou sulco mamário (3-4cm). Permite amamentação e exames de mama no futuro. A partir dos 18 anos já é permitida a realização do procedimento

A maioria das pacientes retorna ao trabalho em 7-10 dias. Esforço físico é permitido normalmente após 1 mês. 

Como ficam as cicatrizes da cirurgia estética de silicone para mamas?

O silicone para mamas permite-nos colocar as cicatrizes em locais bastante discretos como: na metade inferior das aréolas ou nos sulcos mamários.
Para entender melhor sobre a evolução cicatricial, vamos relatar os diversos períodos pelos quais as cicatrizes passarão:
a- Período inicial: vai até o 30º dia e apresenta-se com aspecto avermelhado, inchado pouco e em alguns casos apresentam uma discreta reação aos pontos ou ao curativo.
b- Período intermediário: vai do 30º dia até o 12º mês após colocar o silicone nas mamas. Neste período haverá um espessamento natural da cicatriz, bem como uma mudança na tonalidade de sua cor, passando do “vermelho” para o “marrom” que vai, aos poucos, clareando.
Este período, o menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa as pacientes. Como não podemos apressar o processo natural de cicatrização, recomendamos às pacientes que não se preocupem, pois, o período tardio se encarregará de diminuir os vestígios cicatriciais.
c- Período tardio: vai do 12º ao l8º mês. Neste período a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente atingindo, assim, o seu aspecto definitivo.

Onde se localizam as cicatrizes do silicone para mamas?

A cicatriz do silicone para mamas normalmente é posicionada na metade inferior das aréolas ou nos sulcos mamários. Quando houver mamas apenas um pouco caídas, pode-se utilizar a cicatriz ao redor das aréolas (acesso peri-areolar) para pequena subida delas.
Muito frequentemente ocorre uma alteração da sensibilidade, com “amortecimento” transitório de alguns meses, mas com regressão progressiva espontânea.

Existe um risco, que é pequeno, de perda parcial ou até total permanente da sensibilidade das mamas e das aréolas, bem como alteração da função mamária (amamentação futura). 

Em quanto tempo atingirei o resultado definitivo do silicone para mamas?

Apesar do resultado imediato do silicone para mamas ser muito bom, somente após o 5° mês é que as mamas atingirão sua forma definitiva.

O pós-operatório do silicone para mamas é doloroso?

Geralmente não, mas é importante que se obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços, nos primeiros dias. Eventualmente poderá ocorrer manifestação dolorosa após o silicone para mamas, que facilmente cederá com os analgésicos receitados.

Qual o tipo de anestesia utilizada e duração da cirurgia?

O procedimento normalmente é realizado sob sedação + anestesia local, ou anestesia geral, com o tempo de duração médio entre 60 a 90 minutos. Normalmente não é necessário internação, mais um período de recuperação anestésica que varia de 2-4 horas.

Quando poderei tomar banho completo?

No dia seguinte à cirurgia, será realizada a troca dos curativos e então a liberação para banhos normais.

Quando poderei voltar às minhas atividades normais?

Pode-se voltar a dirigir após 10 dias da colocação das próteses de silicone nas mamas, com cuidado. Caminhadas a partir de 1 semana. Banho de sol após 1 mês. Exercícios físicos a partir de 1 mês. Vale destacar que cada caso será avaliado individualmente pelo seu médico.

Agende uma consulta

Preencha o formulário a seguir:

Vamos conversar sobre o seu procedimento?

Agende uma consulta com o Dr. Alexandre Audi agora!

Dr. Alexandre Audi

Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2007,

Internato com Equivalência em Clínica Médica na conceituada Harvard Medical School (HMS), Boston, no Brigham and Women´s Hospital. 

Cirurgião Plástico da Retaguarda e do Núcleo de Feridas Complexas do Hospital Sírio Libanês. Doutorado em andamento. 

Primeiro Tenente Cirurgião Plástico do Hospital da Força Aérea de São Paulo (HFASP).

Residência de Cirurgia Geral no Hospital da Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Residência de Cirurgia Plástica no Hospital da Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Fellow em Microcirurgia Reconstrutiva e Reconstrução Mamária no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo – ICESP do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HCFMUSP).

Fale Conosco!